Sexta-feira, 23 de Novembro de 2007

ATL de Ourique eleito exemplo de boas práticas

Não posso deixar sem publicar esta noticia do Correio Alentejo, aqui fica uma exemplo a seguir de como no alentejo em termos de educação se pode marcar a diferença.

ATL de Ourique eleito exemplo de boas práticas

 

O centro de Actividades de Tempos Livres (ATL) de Ourique é o único em Portugal a prestar gratuitamente iniciativas para ocupar crianças e adolescentes, revela um estudo que considera o serviço "um caso de boas práticas".
O estudo sobre boas práticas de acompanhamento e ocupação de crianças e adolescentes em zonas desfavorecidas, realizado durante o ano lectivo 2006/2007 pela socióloga Karin Wall do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, avaliou projectos da Alemanha, Bélgica, Estónia, Portugal, Reino Unido e República Checa.
Em Portugal, o estudo avaliou os centros ATL da freguesia lisboeta da Ameixoeira, do Bairro da Cova da Moura (Amadora) e da vila de Ourique.
A escolha destes três ATL baseou-se em critérios que incidiram sobre zonas rurais ou economicamente desfavorecidas, que evidenciassem boas práticas de ocupação de crianças e adolescentes promovidas em interligação com várias instituições locais e nacionais.
No relatório sobre o ATL de Ourique, ao qual a agência Lusa teve hoje acesso, o estudo considera-o "um caso de boas práticas", salientando a "singularidade" de todas as actividades prestadas serem "totalmente gratuitas", "não existindo mais caso nenhum no país".
Isto porque "o serviço é totalmente suportado pelo município", que financia a manutenção do espaço e paga aos funcionários, através de uma verba anual.
O ATL, situado no recinto da Escola Básica nº 1 (EB1) de Ourique, funciona durante todo o ano, oferecendo actividades para ocupar crianças dos seis aos 12 anos e adolescentes dos 13 aos 18 anos.
"É gratificante uma entidade independente e com competência técnico-científica, como a Universidade de Lisboa, reconhecer o sucesso do ATL da pequena vila de Ourique e que reflecte a aposta deste município na educação", regozijou-se hoje o presidente da autarquia, Pedro do Carmo, em declarações à Lusa.


quinta-feira, 22 de novembro de 2007 - 16h57
http://www.correioalentejo.com/?diaria=1336 
publicado por castromaisverde às 00:32
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quinta-feira, 22 de Novembro de 2007

Eficiência energética é uma questão de cultura

Ol á boa noite estando a participar na Expo Energia 2007 assisti a que um dos primeiros oradores começa-se a sua palestra dizendo que "a eficiência energética é uma questão de cultura", fiquei de facto entusiasmado com a ideia tão simples e tão clara como se resume um tema tão importante.

 

A eficiência energética depende doa evolução da tecnologia e dos nossos actos diários de uma utilização inteligente e racional deste bem escasso.

 

 De facto se incutirmos na nossa formação cultural a utilização moderada deste bem teremos seguramente um planeta melhor.

 

 Portando através do ensinamento desta ideia simples se retira mais do que da interpretação de muitas leis.

 

 Daqui fica o desafio á nossa comunidade que se desenvolva a cultura da utilização eficiente da energia ao nosso dispor. A Expo Energia 2007 consubstancia-se em duas iniciativas paralelas: o 2º Fórum da Energia, com o tema «Novos desafios, novas respostas», e um espaço de exposição de produtos e serviços do sector da energia.

publicado por castromaisverde às 06:15
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Segunda-feira, 12 de Novembro de 2007

A nossa Cooperativa

Olá a todos,

 

Tendo eu estado em Castro Verde este fim de semana foi com grande tristeza que pude ver que se consumou a anunciada transformação do Marrachinho em Marché não tendo nada contra os franceses sempre preferia a marca Algarvia.

 

Sendo eu um grande adepto do canal Historia é com muita atenção que sigo o movimento cooperativo em Portugal que no meu entender já teve os seus dias, hoje em boa parte dos casos rege-se por velhos princípios e por alguns agarrados a velhas práticas.

 

Veja-se a nossa cooperativa de consumo.

 

Será que é desta que a Cooperativa assume o seu papel e cria um espaço de dimensão criando uma alternativa valida para o comercio local ou será que mais uma vez fica á espera que outra grande superfície ocupe o seu espaço natural.

 

Será que os produtores locais não merecem uma promoção efectiva por parte da cooperativa da sua região?

 

Será que faz sentido uma cooperativa que teoricamente não dá lucro manter os preços que apresenta.

 

Onde são aplicados os resultados, em projectos sociais ou em regalias?

 

Será que faz sentido que nos princípios do comercio justo as palavras consumidor e cliente não estejam presentes.

 

Será que faz sentido nos nossos dias este tipo de organizações?

 

Será que hoje se queixam das outras superfícies comerciais mais agressivas e com horários mais alargados e se esquecem do que aconteceu ás pequenas lojas quando iniciaram a sua actividade a bem do desenvolvimento.

 

É por gostar da nossa cooperativa e simpatizar bastante com o movimento cooperativo em Portugal que deixo aqui esta reflexão.  

 

 

 

publicado por castromaisverde às 22:31
link do post | comentar | ver comentários (17) | favorito
|
Quinta-feira, 8 de Novembro de 2007

Reuniões Participadas

Após tanta escrita sobre a participação popular nas grandes opções do plano ao nível dos municípios , esperam-se agora calorosas reuniões com ampla participação popular em todas as freguesias do concelho sobre as grandes opções do plano e orçamento para 2008.

 

Para os que andam mais distraídos a primeira está marcada para dia 8 de Novembro em Casével .

 

Provavelmente não estará presente um dos mais conceituados blogers residentes no concelho, grande defensor dos orçamentos participados  mas seguramente remeterá todos os seus preciosos contributos.

 

Aqui ficam algumas das minhas sugestões que já remeti a quem de direito:

 

Definição e implementação de uma politica de eficiência energética. 

 

-Promover auditorias aos edifícios públicos, certifica-los energeticamente e desenvolver
acções de melhoria da sua performance.

-Atribuir um prémio, ou uma redução de alguma taxa para os projectos de construção
apresentados que comprovadamente apresentassem as melhores eficiências classe A+ (as
melhores práticas) em termos energéticos.

-Criar um gabinete de apoio, esclarecimento sobre temas energéticos aos munícipes,
aconselhando as boas práticas.

- Dotar os equipamentos públicos com tecnologias de microgeração .

-Em novos espaços ou novas urbanizações, criar algum regulamento que de alguma forma
obrigue a que nos espaços públicos uma determinada % dos consumos tenha origem em fontes renováveis.

-Incentivar a aplicação de sistemas de microgeração nas novas e nas construções existentes

 

publicado por castromaisverde às 00:31
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
|
Quinta-feira, 1 de Novembro de 2007

Gestão da Agua

Olá a todos os que simpaticamente tem visitado e comentado este blog.

 

Vou escrever um pouco sobre um tema muito sensível a agua.

 

Sendo um bem indispensável á vida, tem sido tema de muitos estudos e comunicados, a qualidade da água que bebemos nas nossas torneiras.

 

Estando o concelho de Castro Verde provavelmente prestes a integrar uma empresa multimunicipal com ligação á aguas de Portugal para gestão integrada da aguas cabe-nos deixar aqui alguns temas de reflexão.

 

Ser á que os participantes nesta empresa multimunicipal vão em conjunto desta vez aproveitar o novo quadro comunitário e renovar de forma eficaz os sistemas de captação e distribuição de agua?

 

Será que se está a criar mais uma empresa para enfiar gente e criar endividamento?

 

Será que vamos dispor de equipamentos eficazes de detecção e controlo de fugas?

 

Se á que com este novo modelo de gestão, em que provavelmente vamos participar teremos agua de qualidade a um custo equilibrado?

 

Em termos meramente teóricos sou a favor deste tipo de constituição de agrupamentos porque permitem desenvolver uma estratégia para uma região e não só para um município, permite também desenvolver capacidades especificas em termos humanos que seriam incomportáveis para uma só entidade, por outro lado receio que quando se criam estas grandes unidades se criem blocos de influencia em que os pequenos saem sempre a perder....

  

publicado por castromaisverde às 20:59
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. Boa tarde

. Tradicionais Festas em Sa...

. Sr. Presidente devolva o ...

. Festejos do Foral de Cast...

. Por cá....

. Na reserva mas de olho!

. Castromaisverde vai fazer...

. Matemática Politica em Ca...

. Caeiros renuncia ao manda...

. PS adianta trabalho para ...

.arquivos

. Julho 2013

. Agosto 2011

. Setembro 2010

. Junho 2010

. Julho 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.tags

. todas as tags

.Visitantes

cocheshoteles nicaraguaClasificadosmascotasteta

.Visitantes Online

online

.Relógio

blogs SAPO

.subscrever feeds