Segunda-feira, 31 de Dezembro de 2007

2008 o ano do C

Olá a todos, com o final do ano é habitual fazer vaticínios para o ano que se segue.

 

Depois de reflectir um pedacinho sobre 2008 aqui vão algumas ideias para o próximo ano.

 

Após uma analise com algum detalhe de uma serie de acontecimentos que se potenciam conclui que 2008 será o ano do C.

 

Para Castro Verde espera-se o concretizar do projecto da Cavandela.

 

Vais ser também o ano do parque de campismo e quem sabe de arranque do concebido parque urbano.

 

No comercio local esperam-se algumas novidades, talvez um projecto para a cooperativa....

 

Ao nível da racionalização dos consumos de energia esperam-se algumas alterações de comportamentos os combustiveis vãos continuar a sua escalada crecente ao nível dos preços e as novas habitações (licenciadas) vão ter que instalar colectores solares assim como vão ter um certificado energético.

 

Em termos de conservação da natureza esperam-se projectos interessantes e imaginativos na nossa região, sejam bem vindos cá estaremos para os divulgar e para os apoiar.

 

Espera-se que em 2008 politicamente se reduzam as cunhas e o compadrio e que se dê mais atenção e mais consideração aos cidadões.

 

Para mim 2008 será seguramente um ano em que imperará a letra C, profissionalmente espero concretizar uma serie de projectos, no inicio do ano vou trocar de casa e durante o ano irei realizar uma cirurgia. 

 

Em termos desportivos espero que o C domine, que o Castrense seja campeão, que o sr . Camacho ganhe qualquer coisa, que o Carlos Sousa consiga o  pódio e que a Vanessa carregue a medalha de ouro.

 

Construam as vossas ideias sejam ambiciosos e imaginativos e daqui a um ano cá estamos para balanço.

 

Reiterando votos de um fantástico 2008 a todos.

Manuel Mestre 

 

 

 

publicado por castromaisverde às 10:15
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 30 de Dezembro de 2007

Bom 2008

Olá a todos,

 

Venho por este meio manifestar os meus votos de um próspero 2008, para todos os amigos deste Blog.

 

Para os que incentivaram o seu aparecimento, para os que colaboraram na construção de alguns textos, para aqueles que leram e comentaram as ideias aqui transmitidas e para aqueles que criticaram porque criticaram .

 

A todos um fantástico 2008, que se concretizem todos os seus anseios.

 

Manuel Mestre

publicado por castromaisverde às 11:06
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quarta-feira, 5 de Dezembro de 2007

Portugal Futuro

Olá amigos quero aqui publicar esta eximia poesia de Ruy Belo "Portugal Futuro".

 Pelas mãos do poeta aqui fica este magnifico retrato de um Portugal Futuro, ao ler este belo escrito podemos ter uma imagem positiva da nossa terra e imaginar um futuro melhor.

 

"Portugal Futuro"

 

O portugal futuro é um país
aonde o puro pássaro é possível
e sobre o leito negro do asfalto da estrada
as profundas crianças desenharão a giz
esse peixe da infância que vem na enxurrada
e me parece que se chama sável
Mas desenhem elas o que desenharem
é essa a forma do meu país
e lhe chamem elas o que lhe chamarem
portugal será e lá serei feliz
Poderá ser pequeno como este
ter a oeste o mar e a espanha a leste
tudo nele será novo desde os ramos à raiz
À sombra dos plátanos as crianças dançarão
e na avenida que houver à beira-mar
pode o tempo mudar será verão
Gostaria de ouvir as horas do relógio da matriz
mas isso era o passado e podia ser duro
edificar sobre ele o portugal futuro

 

 

"Portugal Futuro", Palavra[s] de Lugar, in Homem de Palavra[s]

 

Ruy Belo

 

publicado por castromaisverde às 06:47
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|
Terça-feira, 4 de Dezembro de 2007

Não tenho Tempo

Olá boa noite recebi hoje um telefonema de um amigo que me perguntava quando é que publicava mais aqui no Blog a que lhe respondi, sabes infelizmente não tenho tempo, estamos no final do ano muitos projectos a correr e o tempo é curto.

 

O meu amigo indignado com a minha resposta enviou-me um poema do Neimar de Barros que aqui publico.

 

NÃO TENHO TEMPO

 Sabe, meu filho, até hoje não tive tempo para brincar com você.
Arranjei tempo para tudo, menos para ver você crescer.
Nunca joguei dominó, dama, xadrez ou batalha naval com você.
Percebo que você me rodeia, mas sabe,  sou muito importante e não tenho tempo.

.
Sou importante para números, conversas sociais, uma série de compromissos inadiáveis...
E largar tudo isso para sentar no chão com você...
Não, não tenho tempo!
Um dia você veio com um caderno da escola para o meu lado.
Não liguei, continuei lendo o jornal.
Afinal, os problemas internacionais são mais sérios que os da minha casa.

.
Nunca vi seu boletim nem sei quem é a sua professora.
Não sei nem qual foi sua primeira palavra; também, você entende...
Não tenho tempo...
De que adianta saber as mínimas coisas de você
se eu tenho outras grandes coisas a saber?
Puxa, como você cresceu!
Você já passou da minha cintura, está alto!
Eu não havia reparado nisso.

.
Aliás, não reparo em quase nada, minha vida é correr.
E quando tenho tempo, prefiro usá-lo lá fora.
E se o uso aqui, perco-me diante da TV. 
A TV é importante e me informa muito...
Sei que você se queixa, que você sente falta de uma palavra,
de uma pergunta minha, de um corre-corre, de um chute na bola.
Mas eu não tenho tempo...

.
Sei que você sente falta do abraço e do riso,
de andar a pé até a padaria, para comprar guaraná.
De andar a pé até o jornaleiro para comprar "Pato Donald".
Mas, sabe, há quanto tempo não ando a pé na rua?
Não tenho tempo...

.
Mas você entende, sou um homem importante.
Tenho que dar atenção a muita gente.
Dependo delas... Filho, você não entende de comércio!
Na realidade, sou um homem sem tempo!
Sei que você fica chateado, porque as poucas vezes que falamos
é monólogo, só eu falo.
E noventa por cento é bronca: quero silêncio, quero sossego!
E você tem a péssima mania de vir correndo sobre a gente.
Você tem mania de querer pular nos braços dos outros...
Filho, não tenho tempo para abraçá-lo.

.
Não tenho tempo para ficar com papo-furado com criança.
Filho, o que você entende de computador,
comunicação, cibernética, racionalismo?
Você sabe quem é Marcuse, Mc Luhan?
Como é que vou parar para conversar com você?
Sabe, filho, não tenho tempo, mas o pior de tudo,
o pior de tudo é que...


Se você morresse agora, já, neste momento,
eu ficaria com um peso na consciência, porque,
até hoje, não arrumei tempo para brincar com você.
     E, na outra vida, por certo, Deus não TERÁ TEMPO de me deixar, pelo menos, vê-lo!

"Neimar de Barros"

 

publicado por castromaisverde às 20:57
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. Boa tarde

. Tradicionais Festas em Sa...

. Sr. Presidente devolva o ...

. Festejos do Foral de Cast...

. Por cá....

. Na reserva mas de olho!

. Castromaisverde vai fazer...

. Matemática Politica em Ca...

. Caeiros renuncia ao manda...

. PS adianta trabalho para ...

.arquivos

. Julho 2013

. Agosto 2011

. Setembro 2010

. Junho 2010

. Julho 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.tags

. todas as tags

.Visitantes

cocheshoteles nicaraguaClasificadosmascotasteta

.Visitantes Online

online

.Relógio

blogs SAPO

.subscrever feeds