Quarta-feira, 7 de Janeiro de 2009

Caeiros renuncia ao mandato na Câmara de Castro Verde

 

 

Fernando Caeiros renunciou ao mandato autárquicos e ao cargo de presidente da Câmara Municipal de Castro Verde no início desta semana, apurou o “Correio Alentejo”.
A exercer funções de vogal executivo da comissão directiva do InAlentejo desde o passado mês de Julho, Caeiros tinha o seu mandato suspenso até um ano. Contudo, segundo explicou ao “CA”, “decorrido um período de clarificação quanto ao regime de Segurança Social ao abrigo do qual deverá estar” enquanto exerce as funções actuais, o antigo líder da Câmara de Castro Verde entende “tornar definitivo o abandono da actividade autárquica”.
Esta decisão foi comunicada à presidente da Assembleia Municipal na passada segunda-feira, 5 de Janeiro. Ao mesmo tempo, Fernando Caeiros endereçou uma carta ao presidente da Câmara, Francisco Duarte, onde também formalizou a sua decisão.
Deste modo, Caeiros encerra um ciclo de 32 anos como presidente da Câmara de Castro Verde, embora no último semestre não tenha exercido a função.
Com 54 anos, o actual gestor do InAlentejo foi eleito pela primeira vez em 12 de Dezembro de 1976 e, depois, sucessivamente reeleito, sempre com o apoio do Partido Comunista.


 
quarta-feira, 07 de janeiro de 2009 - 18h07
Link: http://www.correioalentejo.com/?diaria=2850
publicado por castromaisverde às 20:26
link do post | comentar | favorito
|
10 comentários:
De Manuel António Domingos a 10 de Janeiro de 2009 às 23:37
Se tivesse renunciado há doze anos atrás, tinha saído pela porta grande, e não deixava aos outros tanta batata quente nas mãos.


De Mourinhaencantada a 11 de Janeiro de 2009 às 16:28
MAD! A faca está sempre afiada!.. prontinha a cortar no homem, bem, se lhe dá prazer!..


De Manuel Antonio Domingos a 12 de Janeiro de 2009 às 08:42
Mourinhaencantada, cá do fundo do peito não me dá prazer não senhor, simplesmente cá no fundo existem muitas mágoas que marcam a minha vida irremediávelmente. Estou a lidar muito mal com a ingratidão...
Ten ha um feliz dia , e que se vá sentindo uma Mourinhaencantada e também desejada!


De castromaisverde a 12 de Janeiro de 2009 às 10:53
MAD á 12 anos ainda te sentavas na mesma mesa fechavas o punho e gritavas em publico o nome dele.

Abre o livro e conta a historia toda...tens muita responsabilidades para te pores á sombra...


De antonica@sapo.pt a 12 de Janeiro de 2009 às 11:54
E tu que sabes quantas folhas tem esse livro, também foste o responsavel pela sua paginação e até talvez pela definição do índice, falta ainda saber como vão ser as conclusões, não direi que a vingança se serve fria, porque de acordo com o que me é dado conhecer do MAD, essa atitude não se aplica. Mas há males que vêm por bem, e nunca é tarde para aprender.
Uma coisa é certa para haber espoliados tem que haber espoliadores e tu fazes parte desse famoso grupo que pensa estar no anonimato, mas está bem identificado, a julgar pelos blogs que vão criando à pala dos emsmos objectivos: conspurcar a vida política local e demover potenciais interessados em dar o seu contributo saúdavel para o bem colectivo


De castromaisverde a 13 de Janeiro de 2009 às 00:07
Olá, benvinda seja a este blog. Respeito a sua opinião embora discorde da mesma. Garanto-lhe quem nem fiz índice nem paginei o livro. Nessa historia sou leitor não sou personagem. Sobre demover potenciais interessados a dar o seu contributo penso que tem no MAD um excelente exemplo. Volte sempre...


De Anónimo a 13 de Janeiro de 2009 às 09:30
Castromaisverde, não achas que a minha pessoa e os meus contributos dados a este concelho deveriam merecer mais respeito da tua pessoa?
- Em dezasseis anos de presidente de Junta, apenas falhei a uma reunião da Assembleia Municipal, por motivo de ir à Suiça tratar de assuntos de um familiar.
Vê as minhas intervenções e posições assumidas sobre o que me parecia mais adequado em cada momento para o nosso concelho ( dos castrenses )
- O empenho que coloquei no meu trabalho em Entradas, reconhecido até por aqueles que tinham opiniões diferentes da minha.
- A honradez dos compromissos assumidos para com a CDU/PCP, contribuindo financeiramente durante largo periodo com um terço daquela mísera quantia que recebia de compensação pelo cargo de presidente de junta. Confirma com a Alice Guerreiro e com a Fernanda, actual presidente da Junta de Freguesia de Casével por exemplo.
- Lê todas as actas da Assembleia Municipal deste mandato até agora e verás que enquanto cidadão ainda não falhei a nenhuma. Vê o conteúdo das minhas intervenções, e se não perceberes bem, pede para ouvir o registo gravado que ficarás melhor informado, do que só lendo, o que passaram para as actas.
-Quem é que até agora tem lutado para que os grandes temas venham para a praça pública? A saber, e só a título de exemplo;
- CAVANDELA
- ZONA DE ACTIVIDADES ECONÓMICAS
- A MANEIRA COMO A CAMARA ABDICOU DOS TERRENOS ONDE FUNCIONOU A COOPERATIVA AGRÍCOLA JUNTO AO APARTHOTEL E SOBRE OAS QUAIS TINHA REAIS DIREITO DE PROPRIEDADE REGISTADOS NA CONSERVATÓRIA.
Eu teria livros para escrever sobre os meus contributos desinteressados para a vida deste concelho. Sim desinteressados! Queres mais exemplos?
Para ti o meu grande problema foi ter começado a por em causa a idolatração do Caeiros desde o mandato de 1997/ 2001. Só por respeito a algumas pessoas da CDU é que eu aceitei continuar sa ser candidato a Junta de Entradas em 2001, porque já nessa altura eu não deveria ter continuado. Em 2005 sabes bem que assumi claramente que se o Caeiros continuasse como candidato eu saíria. A imagem que fizeram passar foi a de que fui expulso, é ou não verdade? Só que o documento que eu levava préviamente preparado para a reunião da CDU do dia 17 de Março de 2005 fala por si. Sabes bem que sou coerente, disse que saía, e saí mesmo. Nunca menti, como muitos continuadamente fizeram.
Caeiros disse que ia levar este mandato até ao fim. Apesar de tudo ainda há muita gente que tem memória, não nos tratem todos por parvos. Digamos que mentiu até ao fim, sai pela porta pequena, e deixa cá muita batata quente para os outros resolverem.
Os contributos que dei ao concelho, pessoalmente só me prejudicaram. Caeiros fez da política a sua profissão, o que faz uma grande diferença. É verdade que o aplaudi, e que estive ao lado dele. E continuarei a estar se concordar com o que ele defende. Mas também é verdade que o deixei de aplaudir e que deixei de estar de acordo com ele em muitas coisas, como a perpetuação no poder que ia queimando tudo à sua volta.
Espero que não me venhas com argumento de que eu queria ser vereador, ou que fosse a minha esposa, ou eventualmente entender ser o preferido de Caeiros para o substituir, é que se vieres com essa, argumentar-te-ei como nunca o fiz.
À senhora Antonica que não sei quem é, fica o meu agradecimento pela lucidez e conhecimento que tem da vida política local.


De Manuel Antonio Domingos a 13 de Janeiro de 2009 às 09:35
Como é bem evidente o comentário saíu como anónimo só por lapso!


De castromaisverde a 13 de Janeiro de 2009 às 23:13
Caro MAD respeito é uma coisa divergência de opinião é outra.
Pensas pela tua cabeça não pensas pela minha eu contigo não tenho problema nenhum.
Os temas entre Caeiros e a tua pessoa são algo que como adultos saberão encontrar resposta para eles.
A tua visão, unilateral, radical, destrutiva, mesquinha por vezes rasando o doentio de certos temas levou-te á posição de semi isolamento ideológico em que te encontras hoje.
Mas tu melhor que ninguém o saberás.

Meritos tens muitos e são teus.
Muitas vezes até concordo contigo sobre a base da opinião que queres defender mas raramente concordo com a forma de como o fazes.

Argumenta como quiseres agora que arrufaste e fizeste birra porque não te fizeram algumas vontades é sobejamente conhecido.

Provavelmente não gostas mais de Castro do que eu temos formas diferentes de o manifestar. Por isso somos diferentes... A tua presença no panorama politico em Castro Verde tem o seu espaço natural consoante a musica que tocares e as ideias que transmitires terás mais ou menos ouvintes.

Talvez te chateei porque te digo o que penso mas eu sou assim directo e frontal com discurso na primeira pessoas não tenho tempo nem feitio para rodeios.


De Manuel Antonio Domingos a 14 de Janeiro de 2009 às 09:02
Agora que já te despediste, apenas de digo que vou ficar a refletir sobre estes 3 parágrafos do teu texto:
"A tua visão, unilateral, radical, destrutiva, mesquinha por vezes rasando o doentio de certos temas levou-te á posição de semi isolamento ideológico em que te encontras hoje.
Mas tu melhor que ninguém o saberás.

Meritos tens muitos e são teus.
Muitas vezes até concordo contigo sobre a base da opinião que queres defender mas raramente concordo com a forma de como o fazes.

Argumenta como quiseres agora que arrufaste e fizeste birra porque não te fizeram algumas vontades é sobejamente conhecido."

Daqui por uns meses gostaria de falar contigo sobre os 3 parágrafos acima descritos.
Não te esqueças do meu desejo, OK?
Tudo de bom para ti!


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. Boa tarde

. Tradicionais Festas em Sa...

. Sr. Presidente devolva o ...

. Festejos do Foral de Cast...

. Por cá....

. Na reserva mas de olho!

. Castromaisverde vai fazer...

. Matemática Politica em Ca...

. Caeiros renuncia ao manda...

. PS adianta trabalho para ...

.arquivos

. Julho 2013

. Agosto 2011

. Setembro 2010

. Junho 2010

. Julho 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.tags

. todas as tags

.Visitantes

cocheshoteles nicaraguaClasificadosmascotasteta

.Visitantes Online

online

.Relógio

blogs SAPO

.subscrever feeds