Sábado, 17 de Maio de 2008

Inovação social: O segredo da moderna gestão

Inovação social: O segredo da moderna gestão

Semanário Económico - 12Outubro2007 

A avaliação da "performance" dos gestores será tanto melhor quanto maior for a sua contribuição para o desenvolvimento sustentável, quer na sua componente ambiental, quer na da transparência de atitudes e procedimentos

F. L. Murteira Nabo Bastonário da Ordem dos Economistas

Em meados da década de 80, num seminário para dirigentes realizado pela American Management Association (AMA), no Lago Como em Itália, o mago da gestão Prof. Peter Drucker, recentemente falecido, enfatizava a seis dezenas de gestores empresariais europeus (entre os quais me encontrava) que, em sua opinião, as duas mais importantes questões para se atingir um alto nível de sucesso empresarial são:

• o ser-se mais inovador que os nossos concorrentes

• e o ter-se a trabalhar connosco os melhores profissionais. No início dos anos 90, na qualidade de Encarregado do Governo de Macau, doando um pequeno subsídio à Instituição então presidida pela Madre Teresa de Calcutá, recebi como agradecimento, de suas mãos, três pequenas e modestas medalhas, por ela benzidas, acompanhadas de umas breves palavras que ainda hoje recordo: só os verdadeiros decisores compreendem a importância da solidariedade".

A combinação destas três mensagens - que marcaram de forma determinante, quer a minha cultura de gestor, quer a minha carreira profissional - acabaram por na "moderna gestão" se fundir no conceito de Inovação Social, conceito que considera a inovação, a meritocracia e a responsabilidade social como peças-chave na avaliação da "performance" dos gestores.

2 - Numa recente conferência em Berlim, o conhecido consultor alemão Prof. Roland Berger fundamentava a perda de competitividade da Europa face aos Estados Unidos, pelo seu menor investimento em indústrias de elevada base tecnológica e maior valor acrescentado, menor investimento em I&D, acelerada queda da Europa na anual atribuição de Prémios Nobel nas áreas da Engenharia e da Economia e o negativo impacto económico do elevado envelhecimento da população europeia e, evidentemente, dos custos da manutenção do sistema social europeu. Ou seja, é hoje claro que nos últimos 20 anos, com a honrosa excepção dos países nórdicos, a Europa não acompanhou os norte-americanos e japoneses em termos de inovação, sendo evidente que o sucesso da ambiciosa "Estratégia de Lisboa" depende de uma atitude muito mais criativa e inovadora dos nossos empresários, de um comportamento mais racional em termos de decisão económica (menos saudosista ou sentimental), não esquecendo que no ambiente económico de hoje, a vida das empresas e dos produtos é cada vez mais curta, requerendo permanentes ajustamentos no "portfólio" de negócios e produtos.

3 - Sabe-se que a globalização tem alterado o quadro competitivo das empresas, sendo cada vez mais decisivo para o sucesso empresarial o investimento nos chamados activos intangíveis (onde a qualificação e o mérito são factores-chave de sucesso), ao contrário do que se passava há alguns anos atrás, em que apenas as empresas com elevados activos físicos eram vencedoras. Ou seja, as conhecidas experiências internacionais das Regiões do Conhecimento (como Bangalore, na Índia)) ou dos Pólos de Competitividade (como Oulu, na Finlândia), e o sucesso de empresas como a Microsoft e a Google, demonstram que empresas com insignificantes activos físicos, mas com elevados investimentos em qualificação e meritocracia, são não só casos de sucesso empresarial, como indicam um caminho seguro para a mudança da base tecnológica de uma economia.

4- Mas este novo ambiente competitivo também requer a interiorização de uma atitude socialmente responsável. Na sociedade do futuro o comportamento nos negócios tenderá a ser alvo de um escrutínio crescente pelos cidadãos, sendo os lideres empresariais obrigados a demonstrar a sua contribuição para o bem estar social através da responsabilidade social, não surpreendendo que já hoje algumas Bolsas de Valores obriguem as empresas nelas cotadas a apresentar Relatórios de Sustentabilidade, com a mesma regularidade e rigor com que é apresentado o tradicional Relatório de Gestão. Na aldeia global, onde a geografia deixou de ser um constrangimento à mobilidade económica e social, há uma clara tendência para uma forte deslocalização dos centros de actividade económica e para uma crescente harmonização dos hábitos de consumo, para o aumento acelerado do poder de compra da classe média mundial e, em resultado da pressão das novas tecnologias, para uma "digitalização" dos comportamentos, pelo que a única forma de "criar valor" é os gestores adoptarem práticas de inovação e meritocracia, sustentadas por uma convicta interiorização dos conceitos e práticas de responsabilidade social.

5 - Na economia global a aposta na estratégia do "trabalho global e dos talentos" é tão determinante para a criação de riqueza como a mais mediatizada estratégia da "produção e controle das fontes de energia". Mas também a avaliação da "performance" dos gestores será tanto melhor quanto maior for a sua contribuição para o desenvolvimento sustentável, quer na sua componente ambiental, quer na da transparência de atitudes e procedimentos, quer ainda na da sua contribuição solidária para a solução dos problemas com que a sociedade civil se debate.

 

 

Extremamente interessante, link: http://www.ordemeconomistas.pt/index.php?option=com_content&task=view&id=8133&Itemid=740

publicado por castromaisverde às 16:37
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. Boa tarde

. Tradicionais Festas em Sa...

. Sr. Presidente devolva o ...

. Festejos do Foral de Cast...

. Por cá....

. Na reserva mas de olho!

. Castromaisverde vai fazer...

. Matemática Politica em Ca...

. Caeiros renuncia ao manda...

. PS adianta trabalho para ...

.arquivos

. Julho 2013

. Agosto 2011

. Setembro 2010

. Junho 2010

. Julho 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds